• EN
Você está em: Início > Cursos > Pós-graduações > PGGER

Gerontologia

Sigla: PGGER
Grau: Pós-graduação
Início de Funcionamento: 2014/15
Coordenador: Sónia Galinha
:
Luis Aristides Ramalhete Vidigal
Imagem da aplicação SIGARRA
Área científica: Formação Geral em Ciências da Educação; Formação Específica na área da Especialização - Gerontologia; Trabalho Projeto
Diário da República, 2.ª série - N.º 204 - 22 de outubro de 2014

  • Tem como principais objetivos proporcionar a formação aprofundada e integrada na área de Gerontologia assim como desenvolver e aplicar conhecimentos ao nível da prática profissional e da investigação, através do
    i. fomento do envelhecimento ativo a pessoas, famílias, grupos e comunidades;

    ii. da promoção da saúde e prevenção da doença,
    iii. da aquisição e aplicação de conhecimentos a nível da avaliação e intervenção comunitária e organizacional,
    iv. intervenção junto de pessoas, grupos e comunidades com diferentes graus de dependência e funcionalidade, nos diversos contextos e ajudas técnicas;
    v. no desenvolvimento de habilidades para gerenciar cuidados e serviços assim como do

    vi. desenvolvimento da dimensão ética no processo de investigação e na prática profissional em Gerontologia.

  • Pretende-se preparar para as seguintes competências:
    - Conhecer os processos normais de envelhecimento detectando atempadamente desvios de carácter patológico;
    - Avaliar problemas de envelhecimento, qualidade de vida e bem-estar nas populações idosas;
    - Conhecer as políticas de apoio à população idosa em Portugal e na União Europeia;
    - Conhecer a tipologia diferenciada dos equipamentos de apoio a idosos;
    - Saber intervir na família e na comunidade, junto dos idosos e prestadores de cuidados (formais e informais);
    - Saber implementar programas de prevenção e promoção dos processos de desenvolvimento no idoso;
    - implementar programas relacionados com o "Active Ageing". - Saber acompanhar e/ou encaminhar os idosos em situações agudas, reabilitação e morte.
    - Trabalhar de forma efetiva numa perspectiva interdisciplinar e colaborar na gestão dos serviços em que venha a ser integrado.
    - Resolver problemas e introduzir, na sua prática diária, quer os resultados da sua reflexão sobre a prática quer os resultados de estudos científicos e de pesquisa adicionais.
    - Avaliar o exercício profissional e promover o seu desenvolvimento tendo em consideração valores e atitudes de um profissional consistentes com os padrões de conduta profissional e ética subscritos pelos Direitos Universais.

    Ao gerontólogo compete ainda perceber as dinâmicas das diferentes variáveis bio-psicosociais que influenciam a qualidade de vida do idoso e da sua família, para que possa construir e manipular modelos, metodologias e instrumentos de avaliação e intervenção, adequados às circunstâncias psicológicas, familiares e sociais de cada idoso e/ou família.
    A nível do conhecimento do idoso, os conhecimentos básicos da Gerontologia são:
    (i) Biológicos: conhecimento e estudos sobre as mudanças que, com a idade se produzem nos distintos sistemas biológicos do organismo.
    (ii) Psicológicos: conhecimento acerca das mudanças e/ou estabilidade que a passagem do tempo produz nas funções psicológica, como a atenção e o tempo de reação, a perceção, a aprendizagem de novas tarefas e informações, a memória, e por último, a personalidade e a sabedoria.
    (iii) Sociais: procura das mudanças, ocorridas com a idade, nos papéis e na estrutura social, e seu interacionismo, assim como de que modo as mudanças culturais e o envelhecimento das populações ocidentais contribuem para esta mudança.

  • O formato é b_Learning



  • Condições de acesso:
    a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal;
    b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo.

    A apresentação de candidaturas é formalizada pelos seguintes documentos:
    a) Requerimento da candidatura;
    b) CC ou BI/NIF;
    c) Certificado de conclusão do 1º ciclo de estudos (licenciatura);
    d) Certidão com as classificações das unidades curriculares;
    e) Europass Curriculum Vitae.


    Nota: a presente informação não dispensa a consulta do edital de abertura

    Apoio a Pós-graduações e Mestrados
    Telefone: +351 243 309 180 (extensão 04200)
    Fax: +351 243 309 187/ +351 243 309 189
    Correio Electrónico: pgm@ese.ipsantarem.pt

  • 1. Medidas de promoção ao Cuidado dos Idosos Dependentes:
    1.1. Serviços de Saúde Mental
    1.2. Centros de Assistência Diurna/Noturna
    1.3. Cuidado da saúde e bem-estar físico
    1.4. Apoio domiciliário
    1.5. Serviços de apoio para cuidadores informais
    1.6. Centros de dia, centros de convívio, lares e residências para idosos
    1.7. Assessoria/Orientação Jurídica
    1.8. Intervenção em negligencia e maltrato de idosos (contexto comunitário e institucional)
    1.9. Programas inovadores e/ou alternativos de cuidados a idosos
    1.10. Programas de adaptação ambiental (contexto comunitário e institucional)
    1.11. Serviços de informação (telefónicos, on-line e pessoais)
    2. Medidas de envelhecimento ativo:
    2.1. Programas económicos (metodologias diretas e indiretas)
    2.3. Programas de atividades (contexto comunitário e institucional)
    3. Medidas de promoção do envelhecimento produtivo:
    3.1. Voluntariado sénior e programas inter-geracionais
    3.2. Programas de emprego sénior
    4. Medidas transversais:
    4.1. Formação de quadros técnicos e pessoal auxiliar
    4.2. Investigação e desenvolvimento

Diplomas

  • Pós-Graduação em Gerontologia

Planos de Estudo