• EN
Você está em: Início > Cursos > Novo - Expressões Artísticas Integradas na Educação Pré -Escolar e 1.º CEB | Pós -Graduação | Formação Especializada

Novo - Expressões Artísticas Integradas na Educação Pré -Escolar e 1.º CEB | Pós -Graduação | Formação Especializada

ESE

PÓS-GRADUAÇÃO

Plano de Estudos



FORMAÇÃO ESPECIALIZADA

Plano de Estudos


Duração, Estrutura do Curso e Nível de Qualificação Conferido

O curso tem duração de 8 meses (60 ECTS) com carga horária total de 1500 horas. A conclusão confere um diploma de Pós- Graduação / certificação de Especialização em Integração Curricular das Expressões Artísticas na Educação Pré-Escolar e no 1º Ciclo do Ensino Básico.
fig

Horário do Curso
O curso decorrerá entre Novembro de 2017 e Junho de 2018. Funcionará em princípio em horário pós-laboral, às 6ªs feiras. [24 semanas X 6h/semana] + [3 residências X 25h em 3 semanas distintas, em períodos de pausa letiva (Natal, Páscoa e final do ano)]. O horário de funcionamento do curso, em cada momento, poderá ser acertado entre todos os seus participantes, formadores e formandos (especialmente no que refere à calendarização das residências) A abertura do Curso está condicionada a um número mínimo de 15 (quinze) inscrições.

Destinatários
Ao curso de Pós-graduação podem candidatar-se Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário, e também licenciados de outras áreas de formação que, preferencialmente, exerçam funções na área de formação do curso, por exemplo, Educadores Sociais, Psicólogos, Animadores Socio-Culturais.
O curso pode constituir Formação Especializada para Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário profissionalizados que, à data de admissão no curso, possuam pelo menos 5 anos de serviço docente, devidamente comprovados [alínea c) do n.º 1 do art.º 5.º e n.º 2.º do art.º 4.º do DL 95/97].

Objetivos do Curso

Este curso visa formar profissionais da área da Educação de Infância e docentes do 1º Ciclo do Ensino Básico para a integração curricular da Educação Artística, na perspetiva de que esta se constitui, quer como área de conhecimento com legitimidade e imprescindibilidade idênticas às restantes áreas curriculares, quer como locus privilegiado de articulação interdisciplinar e de verdadeira integração curricular.
Em resultado das caraterísticas desta formação, especialmente da sua inscrição em trajetórias individuais de especialização profissional e em processos contextualizados de construção de conhecimento, que se desejam próximos da investigação-ação, defendemos ser pertinente formular, para a formação, objetivos que se projetam no tempo e, também, nas práticas organizacionais das escolas onde os formandos intervirão.

Competências a desenvolver
O objetivo central de construir conhecimento, práticas e materiais curriculares para a integração curricular da Educação Artística leva-nos a considerar essencial a apropriação de: - conhecimentos técnicos, teóricos e práticos nos domínios da Música, da Dança, do Teatro e das Artes Visuais, enquanto formas específicas de conhecimento; - conhecimentos relacionados com a transposição didática desses saberes, focada na garantia da sua apropriação; - conhecimento da teoria e prática curriculares, perspetivadas como construções reflexivas e necessariamente contextualizadas.
Estes conhecimentos traduzem-se e operacionalizam-se na apropriação de:
A. Competências de análise crítica: - posicionar-se analiticamente face a diversos paradigmas e modelos de EEA;
- desenvolver a sua ação de modo coerente com essa análise, bem como de modo situado, ajustado, face às situações reais;
- fundamentar os processos de tomada de decisão em procedimentos reflexivos e de investigação.

B. Competências de intervenção no campo de especialização (Integração curricular das Expressões Artísticas):
- construir e dinamizar projetos curriculares na área curricular EEA;
- mobilizar conhecimentos específicos, assim como instrumentos e técnicas de observação, intervenção, e avaliação, visando o planeamento e desenvolvimento do ensino na área curricular EEA e a melhoria global da intervenção educativa;
- promover e saber gerir dinâmicas de comunicação e interação intra- e inter-departamental e um clima de relações interpessoais adequadas;

C. Competências de avaliação, trabalho em equipa, co-reflexão e consultadoria:
- assumir e promover práticas de avaliação reguladora, reflexiva e de trabalho colaborativo, no âmbito do desenvolvimento das suas funções;
- disponibilizar-se para colaborar na assessoria e apoio à formação contínua e à supervisão de outros profissionais de educação ligados à EEA e/ou que desejem integrar a EEA em outros projetos curriculares específicos;

Avaliação
A conclusão do curso está sujeita a avaliação continuada, sendo que os produtos de cada UC, bem como a sua avaliação, deverão ser perspetivados numa lógica de construção articulada e gradual do projeto global que será objeto de avaliação final, no âmbito da UC de Seminário de Projeto /Oficina de Projeto.

Candidaturas, Matrículas e Propinas Candidaturas e Inscrições:

1ª fase: até 12 de Outubro de 2017
2ª fase: a calendarizar
Taxa de candidatura:
35 euros (Não reembolsável)
Matrícula/Inscrição Anual:
Taxa de utilização e seguro escolar no ato da matrícula: 35 euros

Propina Anual: 1100 euros Os formandos podem optar pelo pagamento da propina:
a) Na totalidade no ato da matrícula b) Em 4 prestaç